GOMA Card?

5/18/2009 03:44:00 PM - Victor Maciel

De 2005 para cá, a cena cultural independente de Uberlândia cresceu a olhos vistos, fruto de um processo de organização, articulação e intercâmbios com agentes culturais de outros cantos do país. Desde a primeira edição do Festival Jambolada, passando pela abertura do GOMA Espaço Cultural com sua proposta de trabalho coletivo que o colocasse no epicentro da ebulição cultural de Uberlândia, a cidade presenciou um fenômeno paulatino de construção de um segmento de sua economia.

Além de (pelo menos) uma casa de show reconhecida nacionalmente enquanto rota obrigatória da música independente e festivais de peso, a cidade já conta com mídias, artistas e selos musicais que compõem uma rede mais do que suficiente para aquilo que podemos chamar de CENA CULTURAL.

Entendendo esta cena enquanto uma cadeia produtiva, ou seja, geradora de trabalho, produtos e renda, o Coletivo GOMA apresenta oficialmente nesta terça- feira, o GOMA Card, sua Moeda Social criada no intuito de se tornar a ferramenta motora da economia da cultura em Uberlândia.

Inspirado no exemplo pioneiro do Espaço Cubo, de Cuiabá (MT), o Cubo Card, o desenvolvimento de moedas sociais (ou complementares) é uma das principais plataformas de trabalho do Circuito Fora do Eixo, movimento político-cultural que aglutina um número crescente de cerca de 40 coletivos em todo o país, propondo uma ampla reconfiguração do modo de se enxergar e produzir cultura no país.

Para o lançamento do GOMA Card, amanhã, 19 de maio, no GOMA Espaço Cultural, estão convidados Pablo Capilé, Coordenador de Planejamento do Espaço Cubo (MT), Marcus Vinícius Franchi, do Ministério da Cultura, Talles Lopes, Coordenador de Planejamento do GOMA Cultura em Movimento e todos os artistas, produtores, comunicadores e demais agentes produtivos da cultura interessados em conhecer melhor e/ou utilizar o GOMA Card em suas ações.

O evento dá o pontapé inicial para o Festival GOMA 2009 e contará ainda com show do MACACO BONG (MT), um dos grandes nomes da cena independente brasileira na atualidade e discotecagem de Moita Mattos, do Porcas Borboletas.

0 comentários: